8 de novembro de 2011

[Resenha] A bolsa amarela


Postado por Carol Guimarães

Sinopse: A Bolsa Amarela já se tornou um 'clássico' da literatura infantojuvenil. É o romance de uma menina que entra em conflito consigo mesma e com a família ao reprimir três grandes vontades (que ela esconde numa bolsa amarela)- a vontade de crescer, a de ser garoto e a de se tornar escritora. A partir dessa revelação- po si mesma uma contestação à estrutura familiar tradicional em cujo meio 'criança não tem vontade'- essa menina sensível e imaginativa nos conta o seu dia-a-dia, juntando o mundo real da família ao mundo criado por sua imaginação fértil e povoado de amigos secretos e fantasias.



Considerado como um clássico na literatura infanto-juvenil,a obra "A bolsa amarela" conta a história da Raquel e seu mundo imaginário.

Com apenas 135 páginas,Raquel relata como é ser a filha mais nova,o fato de se sentir só e ser considerada uma criança pelos mais velhos e é por isso que esta garota guarda três segredos:ser um garoto,ser escritora e crescer.

A história começa com Raquel escrevendo cartas para seu amigo imaginário André,mas o menino logo desaparece quando seu irmão descobre e assim ela para de escrever para o amigo.

Porém Raquel inventa outra amiga,chamada Lorelai,contudo ela é descoberta e as meninas param de se comunicar.

Mas,para a sorte da protagonista,sua tia Brunilda manda para a familia varios presentes e um deles é uma bolsa amarela que sobra entre as coisas e fica para Raquel.

E é a partir daí que a menina solta a sua imaginação e passa a guardar dentro da bolsa tudo o que se passa em sua alma:suas vontades e expectativas mais intensas.

Assim Raquel transforma a bolsa em sua aliada,onde ela deposita tudo o que se passa em seu intimo,desde um galo até um carretel de linha inventados.

Desenho do livro...
A autora desta obra tem o dom de captar a essência de universo das crianças e de retratar sua alma,sempre de uma forma leve e engraçada.

Quando li este livro me identifiquei com os desejos de Raquel,pois quando tinha a idade dela dava uma vontade de ser logo adulta e ser uma escritora famosa.

Tanto adulto quanto as crianças irão se deliciar com o mundo criado por Raquel,pois quem nunca inventou um lugar para fugir um pouco do real,do cotidiano?

Raquel me ensinou que mesmo sendo jovem temos que viajar junto com as crianças,intendendo o que se passa em sua memória e ajudá-las com seu mundinho imaginário,pois é esse o gostoso de ser pequeno:é poder criar e ser puro.
Espero que gostem da leitura...

Beijos Pão de Queijo!

4 comentários:

  1. Nossa, esse livro é incrivel! Era um de meus preferidos em minha infância, perdi as contas de quantas vezes reli!

    Adorei a resenha!
    Abração,
    Paty Algayer
    http://magicaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, nunca li, mais me apaixonei! :)

    ResponderExcluir
  3. lgal msm pegue ontem na biblioteca da escola e ja tona pagina 78 é muito legal adorei

    ResponderExcluir
  4. ja li este livro 6 veses e cada vez me apaixono mais

    ResponderExcluir