23 de novembro de 2011

A sociedade ontem e hoje


Postado por Carol Guimarães

O cortiço é um dos romances mais conhecidos de Aluísio Azevedo,onde a história retrata um cortiço carioca que é conhecido como um lugar promíscuo,que é capaz de contaminar os que se aproximam.
Ao ser lançado.em 1890,O cortiço teve uma boa recepção da crítica,pois o romance difunde teses naturalistas,no qual os personagens vivem em função do meio e podem ser modificados pelo mesmo.

Com apenas 23 capítulos,O cortiço é comparado a uma floresta que cresce e se desenvolve,onde os heróis são misturas de negro,mulato e imigrantes portugueses que testemunham as condições de vida da população em crescimento.
Assim,esta obra descreve os graves problemas sociais,no qual não foge muito dos dias atuais,onde as pessoas querem mais poder,enquanto que as outras vivem marginalizadas em favelas.
Outro destaque desta história é a redução da mulher em simples objeto que ora era uma escrava ao realizar trabalhos domésticos e ora era apenas um objeto sexual que estava a qualquer hora disposta à sanar,satisfazer as necessidades dos homens.
Sendo assim,Azevedo submete seus personagens ao poder do sexo e do dinheiro,de maneira que os dramas individuais tornam-se um complemento da luta coletiva cujo o centro é o cortiço.
Concluímos que esta obra é uma severa crítica social,denunciando os preconceitos e a exploração do homem pelo homem.

4 comentários:

  1. Excelente obra!!! Já li..e recomendo!! Parabéns, vc escolheu uma maravilhosa leitura!! Bjs

    ResponderExcluir
  2. (risos) Já li também, muito boa.
    E muito bem resenhada, diga-se de passagem.
    Parabéns, Ana.

    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  3. Clássico é clássico, O Cortiço é um excelente livro.Assim como a Moreninha

    ResponderExcluir
  4. Eu li na época de vestibular, mas confesso que não lembro muito e pretendo ler novamente.
    Todo amante de livros, deveria ler clássicos.

    @LeitoraIncomum

    ResponderExcluir