27 de dezembro de 2011

Por que lemos Chick Lit?


Postado por Carol Guimarães






Primeiramente vamos entender o que é chick lit ou como denominam aqui no Brasil “literatura de mulherzinha”.
Chick Lit é um gênero de ficção feminina,no qual aborda as questões das mulheres modernas,independentes,audaciosas e principalmente cultas.
Este gênero tem por objetivo entreter o leitor,mas resalta-se que chick lit não é uma subcategoria direta do gênero romance,apesar de algumas vezes os autores incluirem elementos românticos nos seus escritos.
A principal caratcteristica do Chick lit é a sua protagonista que vai ser sempre uma mulher que tanto pode ser uma garota do ensino médio quanto uma cinquentona,no qual ela estará tentando vencer o mundo moderno.
A narração desse gênero é relatado em um “tom” mais confiante,é como se fosse contado pela sua melhor amiga,mas o humor é um fator extremamente importante para essa ficção,pois o autor brinca, ironicamente,perante os problemas de suas protagonistas.
No Brasil este gênero está cada vez mais abundante nas livrarias e as editoras já estão dedicando selos diferenciados para o chick lit.
“Nem todos os Chick-lits são "livros fofos sobre o casamento" ( ou sobre a vontade de casar) de mulheres obcecadas com uma tendência exagerada para a compra de sapatos". Muitos deles vão a questões mais profundas do que estas, apesar de serem vendidos como tal. Não se deixem enganar preconceituosamente pelas capas mais coloridas do mercado. Sob elas podem estar seu livro preferido!”-Diz a autora do blog lost in chick lit.
Então, ainda perguntam por quê lemos chick lit?


Agora vou indicar alguns livros desse gênero que estão bombando:
A série Diário de uma princesa da autora Meg Cabot é sensacional.
Os livros contam  história de Mia, uma adolescente de quinze anos que se acha uma "aberração" por ter um metro e oitenta de altura e nenhum peito. Vivendo problemas cotidianos, como a rivalidade com uma colega, a paixão pelo garoto mais popular do colégio, e questionando o fato de sua mãe namorar o seu professor de álgebra (um conhecido dela, quando em Nova Iorque e em Manhattan, onde vive, milhares de outras pessoas existem), ignora sua condição de herdeira ao trono do pequeno principado de Genovia (um fictício país europeu). Mia vem a saber disto quando seu pai, a quem vê apenas nos natais, descobre não poder ter mais filhos em razão de um câncer no testículo, e finalmente revela à filha sua condição nobiliárquica: Mia é uma princesa.
Outra série que vai fazer vocês se divertirem e emocionarem é a Sex and The City escrita por Candace Bushnell.
 Com mais de um milhão de exemplares vendidos nos Estados Unidos, SEX AND THE CITY conta histórias picantes e divertidas de quatro amigas em Nova York. Observando os lugares da moda, as festas, o que usam, fazem e falam os ricos e colunáveis nova-iorquinos - e se inspirando em experiências para lá de pessoais - Candace Bushnell abasteceu por anos a fio sua coluna Sex and the city, publicada no jornal The New York Observer. Curiosamente, logo após o término de seu affair com o igualmente badalado, bonito, glamouroso e então editor da revista Vogue, Ron Galotti, a jornalista decidiu reunir 25 de suas crônicas em um livro, que mais tarde deu origem à cultuada série de TV. Inaugurando uma nova - e nada romântica - perspectiva para as mulheres de trinta, Bushnell usa e abusa de seu alter-ego, Carrie - como a autora, uma louríssima escritora balzaquiana de Connecticut -, cujo hilário e tumultuado romance com Mr. Big - personagem que tem muitas semelhanças com o ex da escritora, Galotti - é gancho para o desenrolar das aventuras amorosas da protagonista e suas fiéis amigas, Samantha, Miranda e Charlotte. Um relato quase antropológico e muito divertido do comportamento sexual e amoroso das mulheres de trinta e poucos anos, SEX AND THE CITY é um livro inesquecível e inovador, que criou algumas das mais ousadas e divertidas personagens da história da televisão. Candace Bushnell, aos 43 anos tornou-se uma das jornalistas mais populares de Nova York com sua coluna Sex and the city, publicada no The New York Observer. A autora do romance Quatro louras, que chegou às principais listas de mais vendidos dos Estados Unidos, mudou-se para Manhattan aos 18 anos e nunca abandonou a cidade que adotou, e da qual tornou-se uma de suas melhores cronistas. "Sex and the city resume a atmosfera alucinante de Nova York com uma originalidade incrível." - Washington Post Book World"Um livro inovador com um realismo que rivaliza com A fogueira das vaidades, de Tom Wolfe." - The Wall Street Journal"Candace Bushnell é uma observadora arguta e maliciosa de seu universo imerso em Chateau Latour." - Time"A autora é uma estilista brilhante que denuncia as mazelas da alta sociedade." - Newsday"Hilariante. Candace Bushnell é uma autora de estilo primoroso, dona de um humor cheio de malícia e uma compreensão aguçada do comportamento humano." - People"Candace Bushnell é uma escritora brilhante." - Los Angeles Times"Fascinante e inesquecível." - Kirkus Reviews"Viciante. Uma coleção de esquetes espirituosos e socialmente relevantes." - Elle
Tem um livro que eu amo lê-lo e tambem adoro o filme é o Diabo veste prada.Conhecem? Essa obra foi escrita  por Lauren Weisberge.
Neste irresistí­vel romance, o leitor irá conhecer Andrea Sachs, uma jovem recém-formada que conquista um emprego que deveria deixar roxas de inveja milhares de garotas: o de assistente de Miranda Priestly, reverenciada editora da revista Runway Magazine, a mais bem-sucedida revista de moda do momento. Logo ela percebe, porém, que o emprego pelo qual um milhão de meninas dariam a vida para ter pode simplesmente acabar com a dela. 
Gostaram?
Bem eu amo cada livro do gênero Chick lit!
Beijos pão de queijo \o/

12 comentários:

  1. Sex and the city, é uma série que até tenho vontade de ler.

    Diabo veste Prada também, li outro desse autor e gostei também.

    Enfim, adoro chick-lit!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Gosto muito do filme o Diabo veste prada. Abraços Querida!

    ResponderExcluir
  3. O post está maravilhoso,porém eu não curto muito esse gênero.Apesar de não ter lido nenhum dos quais você citou...nem sei se posso dizer que não gosto,não é mesmo?
    Sei lá,mas acho superficial demais..Eu curto mais livros dramáticos.
    Acho que é isso!!
    Bjs...
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  4. Excelente post! Adorei!!!

    Gosto de chick lits, mas não tenho lido ultimamente. Me deu uma vontade enorme de procurar um pra ler! Não tem distração melhor depois de um dia cansativo! :P

    Beijocas,

    Lu (do blog de Equinócio)

    ResponderExcluir
  5. Olá! Vi seu comentário na resenha que a Zilda do Cachola Literária fez de meu livro e vim conhecer o seu blog, gostei muito daqui! Voltarei! Feliz Ano Novo! Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  6. Mulheres amam chick lit, apesar que alguns deles tem temas muito fortes, como por exemplo a Rachel de Férias da Marian Keyes, a autora praticamente contou a história dela naquele livro.
    Parabéns pelo post, adorei

    ResponderExcluir
  7. Amo chick-lits. A Marian Keyes e a Emily Giffin são as minhas autoras preferidas do estilo.

    Muito fofo o blog.

    Beijos!!
    @carissinha

    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo post está ótimo!!! Gostei das dicas de leitura, já li alguns volumes da série Diário da Princesa, mas não toda, tbm adoro o filme 'O diabo veste prada'...Não sabia sobre os selos, adorei!!! Um bjo FRAN

    ResponderExcluir
  9. Olá, adorei sua postagem. Muito bem escrita e desenvolvida. E tbm curto este gênero de leitura.
    Bjus e Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  10. Nossa eu sou doida pela serie da Meg, é muito fofa apesar de só conhecê-lo por resenhas e sinopse rsrsr. Bjos.

    http://leiturasdepaty.blogspot.com/
    @leiturasdapaty

    ResponderExcluir