8 de fevereiro de 2012

[Resenha] O conde de monte cristo volume I


Postado por Carol Guimarães

“O Conde de Monte Cristo” é uma obra impressionante de sofrimento, vingança e amor.
cena do filme O conde de monte cristo
A história começa no ano de 1815 quando Napoleão Bonaparte é exilado na ilha de Elba e o jovem Edmond Dantès chega a seu país, França.
Após sua chegada em Marselha, Edmond corre para os braços de sua amada e pede-a em casamento, porém existe uma pessoa que não gostou nada disso: Fernand, amigo de Mercédès, que é apaixonado por ela.
E através da inveja de Danglars, imediato do navio Faraó (no qual Edmond é marinheiro) junto com o ciúme doentio de Fernand por Mercédès, eles escrevem uma carta para o Procurador Régio avisando  que o Edmond fora encarregado de levar uma carta de Napoleão para um bonapartista de Paris.
Através de sua ingenuidade Dantès tornou-se uma presa fácil nas mãos de Fernand, Danglars e Villefort (Procurador Régio), no qual fizeram que o marinheiro fosse preso no Castelo de IF, considerado a maior fortaleza existente na época.
Com o passar do tempo, assustado com o curso que sua vida tomou, Edmond abandona tudo que sempre acreditou sobre o que é certo e errado, e se consome em pensamentos de vingança contra seus inimigos.
Mas, o inesperado acontece: Edmond encontra-se com uma certa pessoa que transforma-se na luz do fim do túnel para Dantès.
Essa pessoa é o abade Farias, considerado como louco entre os empregados da prisão, mas erraram perante a afirmação, pois Farias é o mais lúcido entre os presos e é assim que o marinheiro começa uma nova vida.
Durante 15 anos no Castelo de IF, Dantès aprendeu sobre as artes e idiomas com o abade, além de tudo isso, Edmond recebeu em suas mãos um mapa do tesouro de Spada escondido na Ilha de Monte Cristo.
Depois de tantas tentativas, Edmond Dantès consegue escapar da prisão e ir de encontro ao  tesouro.
Neste primeiro volume da obra o leitor irá se deparar com a transformação do ingênuo Edmond para o sábio Conde de Monte Cristo.
“O Conde de Monte Cristo” é um livro que fará com que o leitor se amadureça com o personagem, é uma narração nada fácil de ler, mas a riqueza dos detalhes apresentadas por Alexandre Dumas te prenderá de uma forma que você não o abandone.
Então seus gulosos preparados para se transformarem em Conde de Monte Cristo?

Beijos Pão de Queijo!

19 comentários:

  1. Eu já vi o filme, achei muito bonito! Mas infelizmente não li o livro ainda...

    Beijos,
    Caroline, do http://criticandoporai.blogspot.com - espero sua visita no meu cantinho rs

    ResponderExcluir
  2. Oi,linda!!
    Eu já assisti esse filme umas quatro vezes,acredita??!!rsss
    Mas,ainda não li o livro.Mas,tenho ele como um dos meus desejados!!
    Amei a resenha.O filme é maravilhoso,imagino que o livro seja ainda melhor!!
    Adorei a resenha.
    Bjs..
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca assisti ao filme, mas agora quero ler o livro primeiro.
    Parece ser um livro bem interessante.
    bjos

    Jack do @Mybooklit

    ResponderExcluir
  4. Oi flor, eu assisti o filme e não li o livro, mais concerteza ele é melhor que o filme...
    Adorei sua resenha!!!

    Passa lá no blog
    http://dailyofbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii!
    Ainda não li o livro nem vi o filme =/
    Na verdade, não sabia nada sobre a história, rs.
    Achei super interessante...
    Não é meu estilo favorito de livros, mas é bom variar de vez em quando ne?! *-*
    Gostei da resenha ;D
    Beijos,
    Lara E.

    http://naspaginasdeumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Gosto de coisas antigas hahaha essa história é bem comentada né! teu blog tá lindo e com bom conteúdo, parabéns, bjbj

    ResponderExcluir
  7. Já assisti duas versões de filme, mas nunca li o livro! Adoro a história em si! Parabéns, uma excelente resenha!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    já tinha ouvido falar, mas nunca tive a curiosidade de ler o livro ou ver filme...

    Você me deixou curiosa para ler (ou ver) a historia...

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, eu não li o livro e também não vi o filme! Mas ADORO histórias ambientadas nessa época, com certeza vou procurar o livro!

    Beijos

    Pah, Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  11. Geeente, que lindo seu blog! Amei!
    Tenho uma amiga que leu esse livro e amou. Fiquei com vontade de ler, mas é uma série enorme, não é?
    Adorei a resenha, me deixou ainda amis ansiosa.
    E quero ver o filme tambpem hahah

    Beijoss
    Thais - berchimeetc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu simplesmente adoro "O Conde de Monte Cristo". Sou apaixonada pelo filme. Pra mim é um dos filmes mais fiéis ao livro que eu já vi. :D

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  13. AMO, AMO, AMO tanto o filme qt o livro!!!! :) Adorei o post!!!

    Depois passa lá no meu blog tb! :)

    Beijos

    Gleice
    @MPessoais
    www.murmuriospessoais.com

    ResponderExcluir
  14. Eu amoooo Alexandre Dumas aprendi a gostar de ler através dos livros dele, ainda não vi o filme "o conde de Monte Cristo", mas pretendo :)
    Parabéns pela postagem!!
    Bjs
    Daiane
    nouniversodaliteratura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. AHHHHHHHHH!!! quero ler , quero ler !! *uuuu*

    ResponderExcluir
  16. o que me da medo é o tamanho do livro e essa narrativa pesaaada ;x
    maai adorei a resenha com certeza o livro é muito bom

    http://garotoonerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. *-* Já li o livro e vi os filmes (de 2001 e de 1975). O livro é muito bom, você consegue identificar como as coisas aconteceram para transformar a personalidade do Edmund. No livro você não consegue perceber que ele é vários personagens, já no filme isso fica mais claro. Dos filmes, eu preferi o de 1975 pois ele é mais fiel a história passada no livro e o Edmund, agora como Conde de Monte Cristo fica praticamente irreconhecível no filme de 75, diferente do filme de 2001 que eu não entendia como sua ex noiva não o reconhecia, já que ele não tinha mudado tanto. Eu, na minha opinião, recomendo que leiam o livro (que é muuuuito bom) e vejam os dois filmes e tirem sua próprias conclusões. ;)

    ResponderExcluir