9 de março de 2013

Lançamentos de Março-Cia das Letras


Postado por Carol Guimarães

Paralela
  • Corpo de Delito
 Cary Harper é um escritor famoso. Logo após o cruel assassinato de sua filha adotiva, ele também é assassinado. A irmã de Harper morre em circunstâncias igualmente misteriosas. Quem cometeu os crimes? Por que os cometeu? Essas são as perguntas que levam a médica-legista Kay Scarpetta a seguir as poucas pistas deixadas pelo criminoso. Além das provas que consegue colher nos corpos levados ao necrotério, Scarpetta sai a campo com o chefe de polícia Pete Marino e com o agente do FBI Benton Wesley na tentativa de solucionar o caso. As mais variadas hipóteses vão sendo sucessivamente abandonadas. Nada parece dar conta de todas as circunstâncias. Um dia, porém, a dra. Scarpetta recebe a visita de um desequilibrado mental que acaba fornecendo a única pista para a identidade do assassino. Envolvida demais no caso, a jovem legista começa a receber telefonemas ameaçadores. Seria ela a próxima da lista?
  • A menina que fazia nevar
Aos dez anos, a pequena Judith vê o mundo com os olhos da fé, e onde os outros veem mero lixo, ela identifica sinais divinos e uma possibilidade de criar. Assim, constrói bonecos de pano e inventa para eles histórias felizes no mundo de sucata que criou em seu quarto, chamado Terra Gloriosa. O que nem Judith poderia imaginar é que talvez seu brinquedo seja mais do que uma simples maquete. Pelo menos é o que parece quando ela cobre a Terra Gloriosa de espuma de barbear e a cidade aparece coberta de neve na manhã seguinte. Um pequeno milagre, é assim que ela interpreta esse e outros sinais parecidos. Tão pequeno que muitas pessoas poderiam pensar que não passa de coincidência, mas Judith sabe que milagres nem sempre são grandes, e que reconhecê-los é um dom de poucas pessoas. Longe de ser benéfico, no entanto, esse poder traz consigo uma grande responsabilidade, afinal nosso ato mais bem intencionado pode ter resultados desastrosos.

 Seguinte
  •  Destino Sombrio
Passado, presente e futuro estão eternamente atados pelos laços da consequência. Não só o presente já foi passado e um dia será futuro, como o que fizemos em um deles implica necessariamente nos outros dois. Gildo, o protagonista desta história, que o diga. Dividido entre essas três instâncias, ele foge de alguma coisa que deixou para trás, imaginando o tempo inteiro o que encontrará pela frente. Essa divisão está refletida na estrutura física do livro, que tem cada capítulo narrado em um tempo verbal: presente, passado e futuro se intercalam repetidamente. Assim, conhecemos a história do passado – a de um romance que, aos poucos, sabemos não ter dado certo -, a do presente – em que Gildo dirige por um estrada, para em um bar de estrada e fica muito aflito quando um policial estaciona o carro ao lado do seu e vem se juntar a ele no balcão – e a do futuro – quando Gildo chegará na casa do irmão, que vive no interior, que ele não vê há um bom tempo e com quem tem pouca relação. Conforme as três narrativas vão se desenvolvendo paralelamente e se entrelaçando cada vez mais, descobrimos a verdade por trás de tudo: conhecemos o grande acontecimento que moldou não apenas o passado da história de Gildo, como também determinou o seu presente e consolidou o futuro.
  • O Cavaleiro fantasma
Jon Withcroft não estava nada feliz. E quem gostaria de ser mandado para um internato bem quando a mãe tinha arranjado um namorado novo? Pois, quando chegou em Salisbury, o garoto só pensava nos acidentes que o Barba (apelido “carinhoso” pelo qual Jon se refere ao seu grande rival) poderia estar sofrendo e no que seria escrito na lápide dele caso algum escorregão fosse fatal.  Até que… na sexta noite em Salisbury, Jon descobre um novo motivo para querer voltar correndo para casa: ele passa a ser perseguido por um bando de fantasmas, que desejava nada mais nada menos que a sua morte. Mas em vez de pedir ajuda para a mãe, Jon recorre a um outro protetor: sir William Longspee, um cavaleiro fantasma que está enterrado na catedral da cidade e que jurou, antes de ser assassinado, estar sempre ao lado dos fracos e inocentes. Ao lado de Jon e de sua amiga Ella, sir William percorre cemitérios e duela contra zumbis, lutando não só para ajudar as crianças como também para cumprir seu próprio destino. Mas, para saber qual seria esse grande mistério que ronda nosso nobre cavaleiro fantasma, só lendo a história toda.

6 comentários:

  1. Estou muito morrendo por esse 'A Menina que fazia nevar' :)

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com/

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da sinopse do A menina que fazia nevar ^^
    O cavaleiro fantasma também parece bom.
    =]


    Post it and Scrapbook
    @wynnis

    ResponderExcluir
  3. Oi.

    Estou curiosa com este A menina que fazia nevar, deve ser muito interessante...

    Beijokas!

    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ótimos livros, li A Menina que fazia nevar e curti bastante.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler A Menina que fazia Nevar, parece ser muito bom!
    O Cavaleiro Fantasma também me chamou muito a atenção.
    Beijos,

    Gustavo Valim
    Jantando Livros
    http://jantandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Quero A Menina que Fazia Nevar!!!!

    Bjokas
    Flavia - Livros e Chocolate

    ResponderExcluir