29 de setembro de 2013

[Resenha] Noite em Claro


Postado por Carol Guimarães


 Sinopse: Na solidão do seu apartamento, uma mulher escreve sobre a sua história numa noite de insônia. Uma história plena de relacionamentos marcados por frustrações, dor e prazer. Encorajada pelo champanhe, sem nenhuma censura, ela vai contando sua vida enquanto chove lá fora. O livro só terminará com o último pingo de chuva. Martha Medeiros, a poeta de Cartas extraviadas, a cronista de Feliz por nada, a romancista de Divã está inteira nesta novela visceral que é um verdadeiro convite à reflexão.





Estava Tudo Silencioso e de repente o céu desabou.Na televisão disseram que esta chuva vai durar uma eternidade.Eu pensei em ler um livro,mas tive uma ideia melhor: vou escrever um livro.E só vou terminá-lo quando a chuva parar.
E é assim que começa o livro Noite em Claro de Martha Medeiros,uma mulher mergulhada na solidão acompanhada apenas do barulho da chuva,decide escrever a sua história,marcada por frustações,dor e prazer.

Noite em Claro é narrado por uma mulher,sendo que em nenhum momento sabemos o seu nome,no qual ela vai relatando ,sem nenhuma censura, seus momentos insanos,pertubadores e estabanados.

"Chorei minha integridade toda,chorei porque sexo é líquido,umedece,encharca,lava,já chorei várias vezes a alegria de estar sendo uma cadela."
Neste livro conhecemos uma mulher como outra qualquer,que se abre perante as palavras e conta detalhadamente suas impressões em relação ao marido paraplégico,seus desejos de possuir outros homens; sobre um jovem que insiste em mandar e-mails inconvenientes e sobre o jogador de futebol semi-desconhecido que despertou sua paixão.

Martha Medeiros a romancista de Divã se entrega nessa obra,com uma escrita fina,delicada,mas reflexiva,real e insana,pois que mulher que não passa pelas aflições que esta protagonista passa?

Leitores vocês vão rir,ficar extremamente perplexos,mas nunca vão esquecer dessas 64 páginas de Noite em Claro....


Beijos Pão de Queijo!